SONHANDO COM LAURA

SONHANDO COM LAURA
A Casa de Cultura Laura Alvim sempre teve profissionais que se preocuparam em não deixar a história da casa morrer e principalmente não deixar que a finalidade da casa seja outra. Um desses profissionais é Lygia Marina, professora de português, que foi convidada, em 1985, por Ziraldo para trabalhar na fundação de artes. Trabalhou por vinte anos na Casa de Cultura Laura Alvim, saiu e voltou. Hoje, é a diretora da Casa de Cultura.



Lygia Marina falou, em uma conversa com a equipe da Fora da Estação, sobre as dificuldades do inicio e a continuidade do trabalho. “No inicio era um desafio novo, as idéias pulavam, corresponder e concretizar a paixão de Laura pelo teatro e, agora, manter o que foi implantado há anos atrás. O teatro hoje é complicado, antigamente as casas ficavam cheias, as peças se sustentavam por si só. Hoje, se não tem patrocínio, o espetáculo não acontece.” contou Lygia. A relação da Casa de Cultura Laura Alvim com os produtores é de parceria, os interessados se inscrevem na Fundação Nacional de Artes (Funarte) e a seleção das peças é feita pela superintendente de artes da casa.
Outro ponto de referência é a Cia Atores de Laura, criada em 1992, inicialmente fundada e dirigida por Daniel Herz e Susanna Kruger. A Cia. considera o ator como o elemento principal, o agregador e motivo maior da realização do seus espetáculos, o que se tornou a marca distintiva de seu modo de criação e de produção artística até hoje. Esse estilo de trabalho; o empenho, a vontade de sempre fazer o melhor, a atualização da linguagem das artes cênicas do teatro contemporâneo, a qualidade dos textos selecionados e a preocupação com a educação dos jovens e a formação de plateias, renderam aos Atores de Laura 19 prêmios de teatro.







Entre prêmios e indicações, quem se destaca é a atriz Susanna Kruger que ganhou o Prêmio MINC Troféu Mambembe de melhor atriz, em 1988, Prêmio Coca- Cola de Teatro Jovem, na categoria melhor direção, em 1996 e 1997. Recebeu cinco prêmios por sua atuação no filme Esconde- Esconde, entre eles o do Festival de Brasília de Cinema Brasileiro, e o mais recente,a indicação ao Prêmio Shell de Teatro 2008 na categoria melhor atriz, com a peça Casa de Laura.




Para conhecer um pouco mais sobre a importância da Casa Laura Alvim como patrimônio do Estado do Rio de Janeiro, os cariocas podem visitar o museu do pólo cultural. Informações sobre workshops, peças em cartaz, filmes em exibição e exposições, podem ser obtidas através do telefone 2332-2016 ou pelo site www.cultura.rj.gov.br.

Letícia Signorelli